HANK – SEM SAÍDA – CAP.2

Léo acordou com pressa.

Escovou os dentes, tomou café e saiu. Se dirigiu até a corretora de seu pai e abriu a porta. Durante a viagem de ônibus, notara olhos fixos em sua pessoa, pois a notícia já saira no jornal e ele fora fotografado no fórum pela imprensa e rotulado como “o filho do assassino”.

Deu o sinal para o motorista parar e desceu no quarteirão da corretora.

Quando o ônibus seguiu sentiu uma caneta colidir com sua cabeça e cair no chão. Sentiu dor e passou a mão na cabeça, fazendo uma massagem e ainda chegando a ouvir uma voz abafada dizer “filho de assassino”.

Olhou em direção ao ônibus já longe. Abaixou-se, pegou a caneta, mirou a mesma e sério, balançou a cabeça negativamente. Pegou a caneta e pôs no bolso. Resolveu que ela seria seu talismã da sorte e que a partir de agora, aquela caneta ajudaria a achar o assassino que havia destruído a vida de seu pai.

Andou meio quarteirão até a corretora e abriu a porta de cor verde. Inseriu a chave na porta e olhou fixamente para a mesma alguns segundos como pensasse algo.

Então girou a chave na porta, entrou e fechou.

Notou então que a polícia havia colocado fitas que bloqueavam o acesso de pessoas ao escritório de seu pai e de Nilson.

Notou então, um movimento na porta que se abriu e entrou o delegado Vado junto com dois policiais. Léo então foi até eles.

– O que estão fazendo aqui? – perguntou Léo seriamente ao delegado.

– Calma rapaz, viemos apenas tirar as faixas e liberar a  corretora para seguir em frente – afirmou o delegado.

– O Sr. quer dizer, depois de acabar com a vida de meu pai não é?

– Sr. Leonardo, eu não sou o inimigo, acho que o senhor está confundindo as bolas.

– Eu sei o que o Sr. disse na cara do meu pai ao prendê-lo – comentou Léo Remoendo-se de raiva.

– Meu amigo, pelas investigações e  pela minha experiência, temos que pressionar o suspeito para que ele revele a verdade. Infelizmente seu pai entrou por caminhos que não iriam dar em boa coisa. Eu, como delegado de policia tenho obrigação de prendê-lo para ter um julgamento justo, e as provas estavam contra eles, no mais quem decidem se o seu pai é inocente ou não, é o júri e não eu.

– Eu não entendo como vocês não investigaram mais. Vocês com um pouco mais de boa vontade poderiam achar mais pistas que levassem ao verdadeiro assassino.

– Sr. Eduardo eu não costumo a duvidar de uma impressão digital que é prova irrefutável para acusar alguém, principalmente em um caso de assassinato. Estou liberando o prédio para a corretora ir em frente.

– Imagine delegado quantos clientes irão aparecer naquela porta para fazer contrato conosco e imagine da mesma forma quantos clientes atuais irão querer finalizar seus contratos.

O delegado olhou fixamente para o jovem por alguns segundos e disse:

– Eu sinto muito meu rapaz…eu sinto muito mesmo. Boa sorte daqui para frente.

E dizendo isso, o delegado saiu pela porta e dirigiu-se a destino ignorado.

Léo ficou pensativo por alguns minutos e depois começou a procurar a agenda de seu pai em sua sala. Olhou na escrivaninha. Abriu três gavetas do lado esquerdo da mesa e nada.

Resolveu abrir a portinhola do lado direito na parte inferior da mesa e lá estava uma bonita agenda de capa azul. Léo a pegou e procurou a seção dos endereços telefônicos. Abriu na parte da letra “H”.

– Aqui está: Detetive Hank. Espero que esse telefone seja responsável por me dar muitas alegrias

Léo pegou o telefone e discou o número. Neste momento recolocou o telefone no gancho.

– Mas que letras são essas?  CAD? Porque CAD está na letra “H”?

Léo agora ligou em definitivo.

Uma voz feminina atendeu do outro lado da linha…

– Columbo’s Agency Detectives, good morning. How may I help you?

CONTINUA…

Por Alci Santos

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s