SOBREVIVENTES – CAP. 09

– Quanto tempo acha que ele está ai? – perguntou Henrique para Wellignton olhando o corpo deformado do homem cravado na madeira.

– Por mais estranho que pareça – comentou Wellington – Está aqui somente há algumas horas.

Nicolas engoliu a saliva.

– O que você está querendo dizer?

– Parece que agora a situação piorou – resmungou Henrique.

– Por quê? – questionou Wéverton intrigado.

– A garota que encontramos na árvore não estava no nosso barco – explicou Henrique.

– Mas que história é essa?! – Nicolas ficou inconformado.

– Amanda estava atrás de um psicopata que, por acaso, estava no transatlântico – confessou – O retalhador.

– Você está querendo dizer que esse psicopata está conosco aqui? – Wéverton estremeceu.

– Olhe para este corpo – apontou Henrique – Quem mais poderia fazer isto com um ser humano?

– Não se precipite Sr. Bond – retrucou Wellington – Eu estudei muito sobre tribos e seus rituais.

– Então, mister Robert Langdon, acha que isso foi um ritual de alguma tribo? – Henrique estava desacreditado.

– Não – admitiu Wellington confundindo mais ainda os outros.

– Dá pra parar com esse maldito suspense e dizer que droga é essa?! – exclamou Nicolas irritado.

– Esse homem foi condenado à morte por traição, provavelmente ele deve ter se engraçado com alguma mulher casada da tribo dele.

– Ufa! Pelo menos estamos livres do retalhador – suspirou Nicolas.

Entretanto, neste momento, uma flecha acertou-lhe no ombro fazendo-o voar contra o chão.

– Merda! Protejam-se! – gritou Henrique saltando pra trás de uma árvore.

O silêncio invadiu o local misturado à escuridão que prevalecia.

Com cautela, Wéverton puxou Nicolas e arrancou a flecha de seu ombro.

– Fique calmo – disse Wéverton.

– O que faremos? – questionou Wellignton assustado.

Neste momento, Henrique tirou uma pistola da cintura.

Os olhos dos outros se arregalaram.

– Onde conseguiu esta pistola? – perguntou Wéverton.

– Acha que isso importa numa hora dessas! – resmungou Henrique engatilhando a arma – Querem viver ou morrer?

A resposta foi o silêncio, afinal, alguém estava na escuridão espreitando-os sorrateiramente.

CONTINUA…

Por Naor Willians

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s