CASTLE ROCK – O TERROR DAS PROFUNDEZAS – CAPÍTULO VIII

Faculdade Castle Rock…

Martin encontrou a criatura que se escondia no campus. Os dois travam uma luta digna de gigantes.

A criatura, uma mistura de lagarto, peixe e humano do tamanho de uma pessoa. Martin também estava mudado. Suas feições estavam bem mais grotescas, com dentes e garras pontudas no melhor estilo de um lobisomem, porém não peludo. Martin neste estado, solta todo o seu instinto mutante para as criaturas do mal. Quando existe alguma criatura sobrenatural que o ameace, a transformação é automática.

– Não adianta homem da superfície, você não terá chance – bradou o ser das profundezas.

– Isso é o que você pensa. Se está pensando que vou só captura-lo está muito enganado. A partir de agora, minha luta será para extinguir todos os seres como você que querem dominar a cidade – disse Martin com uma voz estranha e bem grossa e monstruosa.

Dizendo isso, Martin pulou novamente em cima da criatura que o repeliu com uma violenta rabada, fazendo-o derrubar carteiras e armários da sala de aula.

A criatura já preparava outro golpe com a cauda quando um raio de fogo a atingiu e o mesmo começou a se contorcer queimando.

Martin surpreso, recuou. Uma figura incandescente apareceu à porta. Martin olhou e falou:

– Quem é você criatura? Se for amiga das criaturas das profundezas será impedida de permanecer livre.

A criatura foi de pouco em pouco dissipando o fogo que cobria seu corpo e informou:

 – Calma homem, você não deve se lembrar, mas nós somos amigos de infância.

Quando o fogo se extinguiu apareceu o homem com feições familiares para Martin.

– Você é o elemental que encontrei naquela floresta perto daquela caverna. Qual o seu nome mesmo?

– Meu nome é Enéas! – Falou Injitus soltando uma gargalhada.

– E ainda por cima é palhaço. Fico muito feliz em te ver amigo – disse Martin sorrindo. Lembrei-me agora, Seu nome é Injitus.

– E o seu, Martin Santos – retrucou o elemental.

Os dois apertaram as mãos.

– O assunto que me fez procura-lo Martin, é um assunto muito grave. Os seres do fundo do rio estão se organizando contra os da superfície. Uma invasão é iminente.

– É eu já tinha notado e estava tentando livrar a faculdade desta criatura. Por favor peço para manter segredo minha identidade mutante.

– Não se preocupe. Amigos são para essas coisas. Veja Martin como a criatura está torrada. Graça ao fogo elemental que é mais puro que o fogo comum.

– Temos que reunir o máximo de pessoas para nossa defesa, ou Castle Rock Sucumbirá Injitus. Eu não queria envolver as pessoas, mas não há outra alternativa.

– Temos que procurar pessoas que tenham poder de liderança.

– Injitus, eu conheço uma pessoa que poderá nos ajudar bastante. O seu nome é Garra.

CONTINUA…

Por Alci Santos

Anúncios

2 comentários sobre “CASTLE ROCK – O TERROR DAS PROFUNDEZAS – CAPÍTULO VIII

  1. A chegada do Injitus foi sensacional! Detonou tudo!kkkkkk! Agora quero ver como eles se sairão com o Garra. Grande abraço! Fui!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s