DETETIVE – CAPÍTULO 47

Carros e mais carros estavam aglomerados na frente do museu municipal. A frente do local era cheia de estatuetas dos presidentes que inauguraram a cidade.
Uma multidão de repórteres ocupava a frente do prédio, esperando impacientemente pela chegada do prefeito. Entre eles, disfarçado com um óculos, um paletó, estava Josafá.
Ele usava um pequeno fone da gola da camisa e de minuto em minuto se comunicava com os outros.
”Pessoal, a carne dos urubus já chegou”, disse ele observando o carro do prefeito se aproximando.
Quando a limusine parou, Josafá abriu a porta e os flash’s começaram a disparar na direção do prefeito.
Aquele homem tão respeitado saiu ao lado de sua esposa.
Ambos estavam acompanhados por dois guardas. Eram Jonas e Lucas disfarçados.
Josafá assumiu o controle do carro e o direcionou até o lugar planejado.
”Terminei por aqui”, disse ele. ”Agora estou indo para a casa do João e Maria”
”Josafá, para de falar dessa maneira”, repreendeu Jonas.
”Estou mantendo o sigilo”
***
O salão possuía uma forma redonda e estava lotado. Em meio aos convidados, estavam Ley e Cláudio mantendo sua pose policial.
O vice prefeito estava do outro lado cumprimentando os convidados.
”Como podem ser tão cínicos?”, sussurou Lucas.
”Fica frio… não faça eles desconfiarem da gente”
Jonas olhou seu relógio. A hora estava passando mais rápido do que esperava.
Naquele momento, o garçom se aproximou com copo de vinho para o prefeito.
Discretamente, Lucas falou no seu fone:
”Se preparem, o show vai começar”
O prefeito tomou um gole.
”Apenas cinco segundos…”, Jonas falou consigo. ”Um… Dois… Três… Quatro… Cinco”
Foi então que aquele homem tão visado, soltou a taça e caiu grativamente no chão.
Jonas e Lucas agiram rápido e agarram-o.
A esposa do prefeito soltou um grito e o tumulto tomou conta do lugar.
Cláudio e Ley olharam assustados e correram para o local onde se formava uma rodinha de pessoas.
”Saiam da frente! Precisamos tirá-lo daqui!”, gritou Lucas.
O vice prefeito começou a abrir caminho, enquanto Jonas e Lucas levavam o corpo imóvel do prefeito.
”O que está acontecendo Ley?”, questionou Cláudio.
”Eu não sei! Pra mim, o plano deveria ser executado apenas a partir das três da tarde”
”Mas que merda!”
A porta dos fundos foi aberta e os seguranças do local seguraram as pessoas. Jonas e Lucas foram guiados pelo vice até a limusine.
Com dificuldade conseguiram colocar o corpo do prefeito lá dentro e Josafá assumiu o controle do carro.
De repente, dentro do carro, Will começou a rir.
”Que bela atuação! Foi demais! Agora entra a parte em que Cláudio e Ley vão agir e eu me tornarei o prefeito desta cidade!”
Mas, neste momento, o prefeito se levantou e desferiu um soco no rosto de seu vice.
”Fernando, seu maldito traidor!”, resmungou ele furioso.
Fernando olhou assustado. O prefeito deveria estar morto.
”Surpreso?”, questionou Jonas sorrindo. ”Nós não trabalhamos para Cláudio!”
O prefeito voltou seu olhar para Jonas enquanto Lucas prendia Fernando com suas algemas.
”Era mesmo verdade de vocês”, comentou suspirando. ”Quer dizer que existe mesmo uma facção criminosa querendo o controle dessa cidade”
”Corrigindo senhor prefeito”, falou Jonas. ”Existia uma facção, pois agora, através de Fernando, iremos descobrir quem é o líder e acabar com essa festinha”
Fernando soltou uma gargalhada.
”Acham que eu vou abrir a boca?”
”Deixa eu explicar a situação”, Jonas adiantou-se. ”Para o mundo, nós estamos mortos… que acusação você irá divulgar? Qualquer tortura que sofrer por nossas mãos, jamais poderá ser julgada. Então, eu sugiro que faça as coisas direitinho, pois eu perdi meus amigos e minha vida por causa desses malditos e vai ser um prazer, corta cada veia sua com arame farpado”
Fernando arregalou os olhos assustado.
”Além disso, sua família está na nossa mira”, acrescentou Lucas.
”Se relarem um dedo neles…”
”Vai fazer o quê? Você está nas nossas mãos agora e vai ter que fazer tudo que exigirmos, porque antes que nos peguem eu acabo com toda a sua família”
O prefeito encarou-os assustado.
O sorriso de Fernando sumiu.
Jonas e Lucas se entreolharam sentindo finalmente o gostinho da vitória.

CONTINUA…

Por Naor Willians

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s