DETETIVE – CAPÍTULO 48

Em meio a multidão desordenada da festa, o celular de Cláudio tocou.
” O que está acontecendo Cláudio?”, questionou a voz do outro lado. ”Onde está o prefeito?”
”Fique despreocupado”, assegurou Cláudio. ”Fernando está com ele. Tudo foi conforme o planejado”
”Espero que sim”, a ligação foi terminada.
Neste momento, Ley se aproximou.
”Localizaram o carro”, ressaltou. ”Está indo para o lugar indicado”
”Mas que merda!”, resmungou Cláudio. ”O que está acontecendo? Por que executaram o plano antes da hora?”
”Creio que isto tem a mão daqueles malditos detetives!”, comentou Ley furioso.
”Eu acredito que não. Os detetives não sabem de nada, não estavam a par do que aconteceria hoje”, explicou Cláudio tentando achar uma solução sensata.
”Pense bem, então por que invadiram sua casa?”, lembrou Ley fazendo Cláudio mudar de idéia.
”Você tem razão”, concordou ele. ”Aqueles desgraçados devem ter ido lá atrás de informações. Droga! Como pude ser tão estúpido!”
”Temos que parar aquela limusine imediatamente!”, exclamou Ley pegando seu celular.
***
”Pois é”, disse Jonas distraído. ”Parece que o show vai começar”
Neste momento, um carro forte se debateu contra a limusine.
Jonas pegou o celular e discou um número enquanto Josafá se esquivava dos carros na rua.
”Thais, confirme sua posição!”, pediu Jonas.
”Alvo na mira em cinco… quatro… três… dois…”
”Agora Josafá!”, gritou Jonas. ”Abaixem-se todos!”
Rapidamente, a limusine foi freada com violência e o carro forte explodiu causando um tumulto no meio da rua.
Em meio a fogo e fumaça, o prefeito foi conduzido por Josafá para um Pálio que já esperava, dirigido por Montoro. Enquanto Will Fernando foi levado por Jonas e Lucas em outro carro.
Ambos partiram em direções diferentes. Logo, vários carros de polícia cercaram o local, mas só encontraram a limusine vazia.
***
” Bruna, estou com o infeliz aqui!”, confirmou Jonas no celular. ”Acho bom deixarmos a poeira baixar!”
” Mas e se eles começarem o alerta vermelho! Nós seremos os culpados pelo rapto do prefeito!”, advertiu Bruna.
” Isso não é possível, já que todos nós estamos mortos”
” Isso é verdade”, concordou ela. ” Tinha me esquecido deste detalhe. Então, espero você em Fostion certo?”
” Estou chegando ”
Jonas desligou o celular.
”Vamos para onde?”, perguntou Lucas ao volante.
”Vamos voltar para Fostion”, respondeu Jonas sorrindo.
”Espera ai”, retrucou Lucas encabulado. ”Não deveríamos aproveitar essa bagunça para atacarmos de uma vez?!”
”É isso que eles pensam que vamos fazer”, ressaltou Jonas. ”Só que estamos um passo a frente deles”
Lucas sorriu maliciosamente entendendo as intenções de Jonas.
***
”Como assim a limusine está vezia?!”, Cláudio gritava em desespero pelo celular. ”Eu não quero saber! Quero que encontrem agora!”
Ley se aproximou quando ele desligou o celular.
”A limosine está vazia”, confessou ele.
”O quê?!”, exclamou Ley assustado.
”Aqueles detetives desgraçados sumiram junto com Fernando e o prefeito!”, explicou irritado.
”Não temos outra escolha à não ser declarar alerta vermelho”, confessou Ley pasmo. ”O prefeito foi raptado pelos detetives”
”E o que vamos dizer à imprensa? Esses detetives estão mortos! Enterramos eles!”
Ambos ficaram em silêncio por algum tempo. Não tinham idéia do que fazer.
” Eu vou para Fostion”, disse Ley rompendo o silêncio.
” O que pensa que vai fazer lá?”
” Já que não podemos agir na lei, então vamos fazer o jogo sujo”, explicou ele. ” Vou ajuntar uns homens do Comando e partiremos para Fostion para descobrir onde estão escondidos os detetives”
” Essa é uma boa idéia”, afirmou Cláudio. ” Vamos ter que dizer que o prefeito está em estado grave”
” E quanto ao Fernando?”, questionou Ley preocupado. ” O que vamos dizer sobre aquele idiota?!”
” Digamos que Fernando está de luto pelo estado do prefeito”, falou Cláudio.
Ley deu de ombros e se dirigiu ao seu carro.
***
Os detetives estavam em volta da mesa de jantar conversando sobre a situação.
” Vamos esperar dois dias”, sugeriu Jonas. ” No terceiro dia, agiremos”
” Como tem certeza que Fernando nos levará ao líder do Comando?”, questionou Josafá suspeitando.
” Esses caras são corruptos, mas não são um bando de assassinos”, afirmou Bruna confiante. ”Para salvar a família dele, tenho certeza que o safado vai dizer”
” Finalmente chegou a hora de nos vingarmos por nossos amigos”, suspirou Lucas. ” Esses miseráveis vão ter o que merecem”

CONTINUA…

Por Naor Willians

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s