ENCHENTE

Águas turvas
Águas mudas
Que não pedem licença para entrar.

Água que varre casas
Destrói raízes
Rouba vidas.

Águas de uma tristeza sem fim
Que fazem sair dos olhos, mais águas
Lágrimas que se juntam a outras centenas
Gotas que caem com sentimentos de dor profunda.

Tristeza, decepção, ESPERANÇA.

Esperança que amanhã seja outro dia
Que atrás das montanhas nasça o sol
E que tudo será conquistado novamente.

Águas que correm por um rio
E abrirão o caminho da fé, da confiança em Deus e na natureza.

Água que é essencial à vida
Águas que cairão do céu para tornar o mundo mais belo.

Por Flávia Costa

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s