SONETO À MINHA PÁTRIA

Olha, veja os arredores; quantas

São as nossas maravilhas;

Somos desta terra filhos e filhas,

Que no porvir será mãe de tantas.

Cantarás esta terra? Então cantas?!

Defendes os que lhe abriram as trilhas;

Faças das cores da flâmula mantilhas;

Durmas num regaço alcatifado em plantas.

Que tamanhas belezas há nesta terra.

– Veja de serra a serra.

– Confira de ponta a ponta.

São tantas que não se tem conta.

Oh! Pátria sempre pronta:

– Armada à paz, indefesa à guerra.

Por Luciano Barbosa

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s