O VINGADOR NEGRO – JUSTIÇA TARDIA, MAS INFALÍVEL – CAP.26

O bandido urrou de dor quase não conseguindo levantar-se do solo arenoso. Quando levantou, olhou para o mascarado e disse…

– Seu miserável. Finalmente conseguiu me pegar.

O Vingador Negro retrucou:

– Demorou sim, mas peguei. Ninguém escapa por muito tempo do Vingador Negro! E você não vai escapar dessa incólume. Você merecia muito mais que essa chicotada. Mas vou assistir de camarote a vingança de um pai.

– Como assim? – perguntou Jerry.

– Francisco pode vir.Eu vou deixar você uns instantes com esse imbecil que pensa que pode tudo, mas no fundo, não pode nada. Acho que você merece a chance de dar uns sopapos nele para aprender mais a usar crianças para fazer chantagem.

– Tenha certeza que ele vai se arrepender disso.

O vingador se afastou e deixou Francisco e Jerry juntos para que lutassem. Chamou Lupito para assistir a luta.

– Esse cara nunca vai ganhar do meu pai – disse Lupito.

– Como tem tanta certeza amiguinho?

– Ele era um boxeador quando era mais novo.

O Vingador resolveu observar melhor a luta.

Jerry correu para cima de Francisco tentando derrubá-lo, mas quando chegou perto o bastante recebeu um soco de direita. A lua estava muito bonita nesse dia e deixava quem estava perto ver o que acontecia.

Jerry demorou para se levantar, mas quando estava em pé recebeu uma voadora  que o jogou nas margens do rio desmaiado.

– Pronto vingador. Não tenho mais o vigor de antes mas acho que ele recebeu uma dura lição mesmo com esses poucos golpes.

– Deus me livre de lutar contra você Francisco – disse o Vingador e os três sorriram.

No dia seguinte…

Eu estou muito grato por tudo Vingador Negro. Você será sempre bem-vindo aqui.

Lupito se abraçou nas pernas do mascarado e disse de cabeça baixa, quase chorando…

– Eu não queria que você fosse embora…

O vingador percebeu que o menino se afeiçoara a ele e se acocorou ficando no mesmo nível de Lupito:

– Não fique triste. Nós vamos nos ver muito ainda. E tirou do bolso uma insígnia e deu a ele.

– A partir de hoje você faz parte do clube dos Vingadores. Membro honorário.

 – Obaaaaaa!!!! Viu Pai? Eu sou membro do clube do Vingador!

– Quando precisar estou às ordens.

Lupito pediu para o mascarado o colocar no colo e assim que foi feito, deu um beijo no rosto dele o que fez descer uma lágrima. Depois pôs o menino no chão e seguiu em frente.

Uma hora depois no Posto…

– D. Alvarenga seguirei em frente, mas a cinco quilômetros de Laredo, tenho que parar, pois não é mais minha jurisdição. Se ele tiver passado a fronteira, então nem o Xerife de Laredo poderá ajudar.

– Xerife, eu vou com o senhor. Tenho que encontrar D. Gabriel.

De repente um cavaleiro todo de negro em seu cavalo vai em direção ao prédio do posto e joga um homem que ia na garupa amarrado na frente do imóvel. Em seguida sai em disparada.

Os homens do Xerife ficaram tão surpresos que não esboçaram reação.

– Era o Vingador Negro – disse D. Alvarenga.

O Xerife correu até o posto e viu o homem sentindo dores.

– Ora,ora,ora, se não é o tal Jerry que estamos caçando.

– Xeri-fe… uuuhnnn, ai meu braço… tem um bilhete pra vc no bolso da camisa – disse o bandido.

O xerife abriu o bolso dele e tirou uma pequena folha de papel que dizia:

– Aí está o meliante que lhe prometi. Com os cumprimentos do Vingador Negro.

– Hunf! Esse mascarado gosta de dar presentes…

– Bom, já que o bandido está aqui então está tudo resolvido. Peguem ele e botem em um cavalo com dois homens vigiando. Um na frente outro atrás. Vamos voltar para San Antônio.

D. Alvarenga irritado, perguntou se o Xerife não ia procurar D. Gabriel.

O xerife respondeu:

– O Sr. acha que um janota ia entrar em brigas? Francamente!

Horas depois…

– Aí está o seu D. Gabriel D. Alvarenga ah!ah!ah!ah! –disse o xerife rindo.

– D. Gabriel o senhor está aqui há quanto tempo? – Perguntou D. Alvarenga.

Eu tive problemas no rio, na volta encontrei um homem que morava na floresta, comprei um cavalo dele e voltei para cá. Pensei que estava ocupado, por isso não voltei ao posto, e a propósito Xerife ainda vai cobrar aquele dinheiro do pobre vendedor de frutas?

– Como estou de bom humor porque EU peguei esse bandido, vou liberar. Pode vender a vontade, mas sem confusão.

Neste momento. D. Gabriel deu uma gargalhada.

CONTINUA…

Por Alci Santos

Anúncios

2 comentários sobre “O VINGADOR NEGRO – JUSTIÇA TARDIA, MAS INFALÍVEL – CAP.26

  1. É o Jerry teve a surra merecida e o VN ganhou um membro para “o clube dos vingadores”. kkkkkkk!! Estou pensando, agora que quase tudo se encaixou, o que vem a seguir? O que deverá enfrentar nosso herói? Acredito que o próximo é o último cap., e isto me deixou um pouco triste pq gosto do VN pra caramba!! Mas, vamo que vamo!! Um mega abraço!! Fui!!

    • Não senhor, o próximo ainda não é o ultimo e ainda tem o epílogo. A temporada termina apenas no Sábado. Poderá haver 2 capitulos em um so dia se for necessario. O que vem a seguir é o caso do Mulligan, e do mascarado que matou o homem no inicio da série. No epílogo algo a respeito do primo de D. Gabriel.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s