12º D.P. – A MÃO NA CAIXA – CAPÍTULO 04

Os dois larápios correram ao encontro de uma porta que dava para um lance de escadas que terminava no subsolo.

Will e Ming correram através dos andares procurando-os mas não encontraram nada.

– Você já viu no terraço Ming?

– Sim, Will nada de nada por lá.

Seguiram então para o térreo e começaram a procurar por lá.

– Não há mais nenhum lugar a procurar Will.

– Hummm, nós não procuramos naquela porta ali.

Ming abriu a porta, que estava encostada.

– Estranho Will, geralmente essas portas ficam travadas. Alguém passou por aqui.

Will abriu a porta e notou a escada que dava para o subsolo.

– Pode ser uma armadilha Ming, mas prefiro arriscar. Estou com um palpite que eles não tem inteligência para isso.

Os policiais desceram até a metade da escada em um ambiente totalmente escuro quando de repente ecoou o som se três tiros.

Os dois primeiros tiros passaram longe mas o terceiro passou zunindo a um centímetro da fronte de Will.

Assim que ouviram os tiros, apressaram-se a descer as escadas e achar algo que pudesse servir de escudo.

Encontraram um armário e lá ficaram.

O maior silêncio imperou no local. Passara,-se mais ou menos cinco minutos, quando ouviram o som de passos na escada correndo.

– Vamos Ming, eles estão fugindo.

CONTINUA…

Por Alci Santos

Anúncios

2 comentários sobre “12º D.P. – A MÃO NA CAIXA – CAPÍTULO 04

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s