DIMENSÃO T – EPÍLOGO


Após o brilho sumir apareceu a nova Castle Rock.

Uma cidade com muitos personagens diferentes. Pessoas das mais diversas criações vivem aqui. Aqui também vivem criaturas estranhas.

Uma cidade equilibrada por combatentes do mal e também do bem. Uma cidade dividida em quatro quadrantes: Norte, sul, leste e oeste.

No quadrante norte está o bairro científico, onde estão as organizações tecnológicas e de pesquisas da cidade.

No quadrante sul está a classe média da cidade onde ficam os bairros principais e o centro de polícia que é chamado de 12º D.P.

No quadrante leste está o parque com o nome da cidade, parte misteriosa da mesma, onde moram criaturas estranhas.

E por fim a parte oeste onde residem os integrantes da máfia e seus combatentes.

Esta é a Castle Rock que você nunca viu, com histórias em que você se surpreenderá.

Por Alci Santos

Anúncios

DIMENSÃO T – CAPÍTULO 10


Fórum Central de Castle Rock, horas depois…

– E agora vamos dar início ao nosso seminário sobre a criminalidade e seus métodos de combate. Eu sou o Professor Myran do C.O.U. Apesar das observações do universo nada terem a ver com nossa palestra, estudamos a criminalidade em Castle Rock.

Na palestra estavam vários personagens interessantes, como Nicholas Petit, Vingador Negro, Caveira, os Detetives Will, Ming, Samuel e Matt do 12º D.P., os detetives Martin Santos e Luke Rodrigues, a detetive Policial Lisa entre vários outros que foram citados até agora.

– Várias autoridades policiais e vários detetives renomados estão presentes aqui. Esperamos que  todos fiquem satisfeitos com o conteúdo.

Para começar, dou a palavra a um grande detetive brasileiro que veio exclusivamente para participar de nosso seminário. É um detetive com muita experiência e muitos casos resolvidos. Em seu país ele é muito requisitado pelas autoridades, mas só aceita participar de casos em que haja bastante mistério. Estamos falando do Detetive Alcí.

E apontando para a tribuna, entrou um homem vestido todo de negro com um elegante sobretudo. Em sua cabeça, descansava um chapéu no estilo Panamá de aba curta também todo preto e ainda usava óculos escuro. Seu semblante era sério.

O homem ia começar a falar quando sentiu-se um tremor fortíssimo no recinto.

O Robô que todos procuravam destruiu a porta de entrada do auditório e voou acima de todas as cabeças.

De repente foi ficando vermelho até atingir a coloração do fogo e explodir.

Nenhuma das pessoas ali presentes teve como escapar da explosão.

Após a explosão surgiu um grande brilho que se alastrou por toda a cidade.

De repente todos congelam e aparecem repentinamente três personagens…

– O que você fará agora Elementar? – perguntou o Gato Impossível.

– Está vendo o seu amigo elemental aí gato? Ele participará dessa realidade junto com os outros.

CONCLUI A SEGUIR…

Por Alci Santos

DIMENSÃO T – CAPÍTULO 9


Willycity… 12º D.P.

– Alô Ming vocês já deram a palestra aí em Castle Rock?

– Ainda não Roger. É hoje às 16 horas.

– Assim que terminar corram pra cá pois a onda de assassinatos está piorando. Já são sete mortes de prostitutas e o cara continua dizendo que é Jack, o estripador.

– Certo. Darei seu recado a Will. Até mais tarde.

– Roger ainda está se descabelando com os assassinatos  Will.

– Pois é Ming. Depois da palestra sobre “Métodos para deter a criminalidade”, temos que voltar “voando”.

– E vocês dois tem que voltar com a gente Samuel e Matt. Precisaremos da maior ajuda possível.

– Claro amigos estaremos todos juntos nesse caso.

Enquanto isso, na floresta…

– Isso que você pretende fazer não é legal com os humanos Elementar Primordial.

– Meu querido amigo Gato Impossível, preciso ter uma idéia de como esse grupo se comporta para que eu não precise atuar novamente nessa única dimensão que foi formada. Não quero uma dimensão com o mal imperando . Então preciso fazer isso para ter uma ideia de suas capacidades. Vou até trazer o elemental mestre que viveu aqui e agora está mesclado com o seu amigo Homem impossível. Talvez eu até permita que vocês permaneçam juntos novamente. Vamos ver o que vai dar.

– E você já decidiu como vai criar o fluxo de energia e a explosão que vai criar o que você quer?

– Sim. Haverá hoje uma palestra sobre criminalidade aqui em Castle Rock e é lá que tudo vai acontecer.

O robô que todos procuram está escondido lá e na hora certa ele vai explodir e então uma realidade alternativa temporária será criada.

CONTINUA…

Por Alci Santos

 

DIMENSÃO T – CAPÍTULO 8


Castle Rock…

– Quem são vocês? Como podem se transformar em jatos?

– Meu nome é Hzw e o do meu irmão ali é T-135 e somos averiguadores da floresta de Castle Rock e vocês?

– Sou Donny e esse é meu amigo Ian. Formamos um grupo chamado C.H.I.L.D.

– Vocês são de Onde? – perguntou Hzw.

– Somos de Washington.

– Estranho o que vocês estão fazendo tão longe de casa? – perguntou T-35

– Viemos atrás de um robô que fugiu de um seminário. Achamos que ele veio pra cá, pois depois dessa cidade não há outras.

– Hummm… realmente ouvimos um barulho estranho mais cedo, mas não conseguimos ver o que era não foi Hzw?

– Sim, vamos ver se a gente o acha. Vamos ajudar vocês a descobrir onde está o robô.

E assim todos foram olhar acima das árvores.

Na delegacia de polícia de Castle Rock, um dos policiais de ronda entra correndo…

– Detetive Dias, precisamos ir urgente ao centro. Um robô está arrasando com a cidade.

– Não recebeu nenhum informe dos meninos, Milton?

– Infelizmente não. Eles devem estar monitorando a floresta.

– Maldito Arbost. Por causa dele nossa comunicação está deficiente. Chame o Subchefe e vamos todos para o centro.

– E o chefe Jailson?

– Ele está fora da cidade em uma missão – disse Lisa com um ar sério.

– Então teremos que avisar os Detetives Martin e Lucas.

CONTINUA…

Por Alci Santos

 

DIMENSÃO T – CAPÍTULO 7


Neste momento, a porta dianteira do carona se abre e de lá sai um homem vestido também de preto e com uma grande caveira no peito. O mesmo também estava usando uma máscara de caveira. Direcionou sua cabeça para Petit e disse:

– Meu nome é Caveira. Às suas ordens.

Petit permaneceu impassível enquanto os meninos do C.H.I.L.D. sorriram pelas duas grandes surpresas.

O Caveira se afastou do carro e postou-se ao lado do Vingador.

Neste momento o Vingador Negro se expressa:

– Somos amigos do Prof. Myran. Combatemos o crime em Austin, no Texas e como estávamos de passagem por Washington ele nos pediu para auxiliá-los, levando-os até a cidade de Castle Rock, então podem entrar ali atrás, no Tornado – disse o Vingador apontando para o carro.

Petit olhou para ele e sorriu, mas na sequência, o Caveira disse:

– Você tem é que parar de imitar os personagens de quadrinhos. Faça o favor de colocar outro nome nesse carro, e não peça isso pra mim, pois você é o proprietário.

O Vingador fechou os olhos e fez o movimento negativo com a cabeça entrando assim no carro com os outros.

Assim, com todos já dentro do carro e com cintos de segurança afivelados, o dono do automóvel disse:

– Ligando turbinas…

– Mapa de Castle Rock ativado, correto?

O Caveira, que estava ao lado, conferia os passos.

– Correto, ativado.

– Combustível suficiente, procede?

– Procede.

CONTINUA…

Por Alci Santos

 

DIMENSÃO T – CAPÍTULO 6


Enquanto isso, bem mais à frente…

– Veja Ian ele está indo para aquela cidade chamada Castle Rock.

– Aquela que no passado era chamada de Xanadú Donny?

– Essa mesma. Nessa cidade ocorrem coisas estranhas.

– Ouvi dizer uma vez que lá existem répteis que andam em dois pés e falam.

– Isso eu já não sei, acho isso muito fantasioso. Onde você escutou isso?

– Naquele dia que aquele detetive de chapéu preto e óculos escuros deu uma entrevista na TV ele disse isso. Como era mesmo o nome dele? Hummm… esqueci.

Os dois garotos que voavam bem á frente chegaram e entraram em Castle Rock pela parte da Floresta. Resolveram descer e no momento em que pisaram o solo, ouviram um barulho estarrecedor.

– Que barulho é esse Ian?

– Sei lá Donny, parece barulho de jatos.

Enquanto isso, muito atrás, mas bem atrás mesmo….

– E então Petit?

– Ele virá nos buscar é um professor e cientista. Ele tem uma nave bem maneira, só que teremos que esperar em torno de meia hora, pois ele está em reunião.

Por incrível que pareça nesse exato momento, um carro no estilo “batmóvel” freou asperamente bem ao lado deles e desceu um homem mascarado todo de preto, mascarado tipo “Zorro”, porém sem capa e com dois revolveres com tecnologia bem avançada para nossa época.

– Olá. Me chamo Vingador Negro.

– Petit que nunca tinha visto tal homem perguntou:

De onde você é?

– Pertenço à cidade de Austin, junto com o meu parceiro que está lá dentro do carro.

CONTINUA…

Por Alci Santos

 

DIMENSÃO T – CAPÍTULO 5


O grande evento da CAD começara e todos estavam atentamente ouvindo o que o palestrista dizia:

– Amigos, fico até emocionado de estar aqui para explicar como funcionará nossa grande aquisição para aumento da segurança.

O homem puxou um fio que abriu uma cortina onde estava um robô em tamanho de ser humano.

– Este é APOLO, o robô que fará a segurança do CAD de hoje em diante. Ele tem força superior a um humano normal. Tem um raio paralisante e também pode voar.

Neste momento, o robô é ligado automaticamente e atira o raio paralisante no capitão Frank. As pessoas correm para se esconder e o pânico é Instaurado.

Rapidamente APOLO vai até o capitão voando e o põe nos ombros, já que ele estava paralisado e a partir daí alcança a saída.

A segurança militar nada pôde fazer.

Neste momento, o C.H.I.L.D. se reúne e correm na direção do robô.

Donny voa na frente junto com Ian que tem o poder dos quatro elementos. Ele transformou-se em ar e passou a ter uma grande velocidade, a velocidade dos ventos.

Nicholas foi junto com os meninos restantes, porque nesse caso ele não seria tão útil., afinal ele é PETIT, o mestre dos disfarces.

Em um determinado momento, Petit achou melhor pararem.

Cougar estranhou.

– Porque paramos? O robô vai escapar.

– Amiguinho, não adianta a gente continuar, pois não temos velocidade, mas vou chamar alguém que pode nos ajudar com isso.

Petit pegou o celular e ligou para um amigo seu.

– Alô, aqui é o detetive Petit, me passe para o Professor Myran.

CONTINUA…

Por Alci Santos