PETIT – OCTÓPUS – EPÍLOGO


Quarto de hotel do capitão Frank e Petit…

– Finalmente consegui um tempo sozinho. Tenho que ligar agora.

O capitão pegou o telefone e ligou para uma linha irrastreável…

– Alô? E aí como está nosso homem?

– Está como ordenado senhor.

– Ótimo mantenha-o em forma porque ele é muito importante para termos êxito nesta missão.

– Sim senhor.

Ouvindo isso, o capitão desligou e pensou alto:

– Finalmente terei a chance de torturar aquele desgraçado do PETIT e quando ele estiver bem por baixo, eu vou destruí-lo mandando-o para o outro mundo, ou não merecerei o cargo que exerço de EXCELENTÍSSIMO CHEFE SUPREMO DA OCTÓPUS.

FIM…POR ENQUANTO.

Por Alci Santos

OS FATOS DESTE EPÍLOGO OCORRERAM ENTRE HANK E ARANHA NEGRA PUBLICADOS NO BLOG LBN DE NAÔR WILLIANS

SUGIRO QUE LEIAM XANADU QUE SERÁ PUBLICADO NESTE BLOG A PARTIR DA PRÓXIMA TERÇA-FEIRA. NESTA MINISSÉRIE VOCÊ SABERÁ FATOS IMPORTANTES SOBRE O “EVENTO” E SABERÁ DA VERDADE SOBRE O QUE ACONTECEU NO FINAL DE C.H.I.L.D. ATÉ LÁ!

Anúncios

PETIT – OCTÓPUS – CAPÍTULO 10


– Desculpe fazê-lo passar por isso capitão, mas era necessário.

– Petit, você é meu amigo pessoal e a única pessoa a quem confio 100%. Sou um capitão do e exército e se eu quisesse, já estaria fora daqui, mas sei que o que faz é para minha segurança, e muito bem feito, diga-se de passagem, então prefiro seguir sua intuição.

Em outro lugar, longe dali…

– Não entendo porque o EXCELENTÍSSIMO não dá cabo deste homem logo.

– Na verdade ele só vai servir de moeda de troca para ter o verdadeiro inimigo aqui. Portanto trate de alimentá-lo corretamente e tratá-lo muito bem, porque se não fizer isso, o próprio EXCELENTÍSSIMO virá atrás de você para matá-lo e jogar o seu corpo para a criação de porcos dele.

No dia seguinte…

– Petit viemos de volta neste hotel apenas para pegar nossas coisas. Fale com o recepcionista sobre o que ele viu aqui ontem, que pego nossa bagagem no quarto.

– Certo capitão Frank.

E dizendo isso o capitão subiu até o quarto. Petit já ia conversar com o recepcionista quando seu celular tocou…

– Petit falando.

– Petit, você é o capitão precisam vir aqui imediatamente.

– Quem fala? Essa voz… Luc? O que aconteceu?

– A nossa agência sumiu e o pior que a culpa é minha.

CONCLUI A SEGUIR…

Por Alci Santos

OS FATOS DESTE CAPÍTULO OCORRERAM ENTRE HANK E ARANHA NEGRA PUBLICADOS NO BLOG LBN DE NAÔR WILLIANS

PETIT – OCTÓPUS – CAPÍTULO 9


O médico acompanhou o capitão Frank até o consultório. Quando entraram, o capitão Frank procurou Petit em todo o consultório, e não o encontrando disse ao médico:

– Você está de brincadeira comigo? Onde está meu amigo?

Neste momento para surpresa do capitão, o médico deu um puxão no próprio cabelo fazendo uma mascara ser retirada de sua cabeça.

O capitão então surpreso disse:

– Petit?

– Calma capitão, o médico está vindo, deixe-me trocar essas roupas.

Minutos depois o médico verdadeiro chega.

– Olá senhores, meu nome é Jansen, em que posso ajudar?

– Eu sou o capitão Frank do exercito dos Estados Unidos da América e preciso ser medicado de uma pancada que levei na cabeça.

O médico aproximou-se e viu um grande galo na cabeça do lado direito traseiro.

– Senhor a que horas ocorreu isso?

– Foi mais ou menos uma hora e meia atrás

– É melhor o senhor ficar de repouso até amanhã. Precisa ficar em observação.

– Sinto muito, mas temos muito a fazer.

Petit resolveu então aconselhar o capitão:

– Capitão, não vai adiantar nada nós sairmos agora, a polícia está coletando pistas no hotel. Eu lhe acompanho aqui até amanhã.

O médico prescreveu uma receita e acompanhou os dois até um apartamento.

Após o médico sair, Petit falou:

CONTINUA…

Por Alci Santos

OS FATOS DESTE CAPÍTULO OCORRERAM ENTRE HANK E ARANHA NEGRA PUBLICADOS NO BLOG LBN DE NAÔR WILLIANS

PETIT – OCTÓPUS – CAPÍTULO 8


Apesar de saber que o capitão estava com a razão, Petit estranhou o fato do mesmo dizer aquilo.O capitão jamais tinha se referido dessa forma à organização criminosa.

Petit escorou o capitão Frank nos ombros e o levou para fora dali.

A administração do hotel chamou a polícia, mas nessa hora, Petit e o capitão já estavam em um hospital.

– Sinto muito, mas o senhor vai ter que esperar como todos os outros.

– Enfermeira, isso é um caso de urgência – disse Petit argumentando com a mesma.

– Senhor, todos são casos que inspiram cuidados, não pode passar a frente.

O capitão com dores, disse:

– Petit deixe eu mostrar minha identidade pra ela.

– Não capitão, é perigoso demais. Não sabemos se há alguém do Octópus aqui. Me aguarde aqui enquanto vou ver se acho um médico.

Dizendo isso, Petit afastou-se e dez minutos depois…

– Enfermeira, fui informado por um rapaz que em uma situação grave você não permitiu atendimento prioritário.

– Doutor Jansen, eles queriam passar a frente e isso não é justo com os outros.

– Não queremos que eles façam confusão, pois sabemos que nosso hospital está com casos na justiça. Pode deixar que vou atende-lo.

Dizendo isso, o doutor Jansen se aproximou do capitão Frank.

– Vamos? O senhor  vai ser atendido agora.

– Onde está o moço que estava comigo?

– Ele está aguardando em meu consultório. Desculpe as enfermeiras de nosso hospital senhor, elas são muito chatas mesmo.

CONTINUA…

Por Alci Santos

OS FATOS DESTE CAPÍTULO OCORRERAM ENTRE HANK E ARANHA NEGRA PUBLICADOS NO BLOG LBN DE NAÔR WILLIANS

PETIT – OCTÓPUS – CAPÍTULO 7


– Como ele se chama? – perguntou Petit pensando no pior.

– Ele não disse o nome – falou o recepcionista abrindo os braços.

Rapidamente Petit foi ao telefone e se despediu do Aranha, pegou as chaves do quarto e empurrando o recepcionista com pouca força, o fez sair do quarto, seguindo-o e depois fechando a porta do apartamento.

A partir daí correram até a recepção, mas não encontraram o homem.

– Ele estava aqui senhor.

– Diabos!

– Vamos até a sauna.

– Não posso sair daqui já fiquei muito tempo fora.

– Então vá se catar!

E dizendo isso Petit correu até onde ficavam as saunas do Hotel.

Viu poucos usuários naquela hora. No ultimo compartimento de Sauna, encontrou o capitão Frank caído no chão só de cuecas.

Tentou despertá-lo três vezes batendo devagar no seu rosto. Somente na terceira conseguiu. O militar se mexeu e devagar foi voltando à consciência.

– Capitão, o que aconteceu? – perguntou Petit agoniado.

Foi então que o capitão levantou-se do chão e disse:

– Octópus.

– O que eles lhe fizeram?

– Homens vestidos de negro. Eles vieram aqui para me levar, mas viram alguém chegando e me deram uma pancada na cabeça.

– Diabos, como eles sabiam que nós estávamos aqui? O Senhor mesmo disse que era confidencial.

– Ora Petit, você sabe que nada é confidencial para Octópus.

CONTINUA…

Por Alci Santos

OS FATOS DESTE CAPÍTULO OCORRERAM ENTRE HANK E ARANHA NEGRA PUBLICADOS NO BLOG LBN DE NAÔR WILLIANS

PETIT – OCTÓPUS – CAPÍTULO 6


O homem com receio de perder o excelente emprego, correu até o apartamento do cliente e o mesmo ficou na recepção.

Um minuto depois os homens de negro entram pela porta do lado do hotel que tinha um corredor que dava na recepção.

– Vamos logo antes que o recepcionista volte – disse o cliente.

Enquanto isso…

– Pois é Aranha a situação está inquietante. Estou tendo que agir em duas frentes, uma de olho na agencia criminosa OCTÓPUS que possivelmente está tramando algo para se vingar de mim e do capitão Frank e em outro estou tentando ver se consigo saber algo sobre Hank que está sumido.

No telefone, uma voz meio arrastada disse:

– Petit você precisa me dizer o que sabe sobre o que está havendo. Você é o homem mais próximo do Capitão.

– Não sei de nada, e não só eu, nem o comando de Tucson e nem Washington estão sabendo de nada, mas estou mexendo os meus pauzinhos para ver se consigo algo. Assim que me informar, te ligo.

Neste momento, alguém bate na porta. Petit abre a porta e dá de cara com o recepcionista.

– Pois não? – perguntou Petit estranhando o homem ter ido até ali sem solicitação.

– Vim ver o ar condicionado senhor – disse o recepcionista apontando para cima na parte dentro do quarto.

– O Ar está em perfeito estado amigo. Quem lhe mandou verificar?

– Foi um senhor que ficou lá na Recepção.

– Ele é funcionário do hotel?

– Não, ele está hospedado aqui com o senhor.

Ao ouvir isso, Petit estranhou mais ainda.

CONTINUA…

Por Alci Santos

OS FATOS DESTE CAPÍTULO OCORRERAM ENTRE HANK E ARANHA NEGRA PUBLICADOS NO BLOG LBN DE NAÔR WILLIANS

PETIT – OCTÓPUS – CAPÍTULO 5


– Hank está sumido. Consegui escapar por milagre do jatinho particular da agência. Peguei um paraquedas em um compartimento secreto do jatinho e consegui pular antes do mesmo se espatifar no solo. Quando pulei, fui levado pelo vento em direção contrária ao CHILD adolescente. Aí consegui ajuda em solo para chamar uma equipe para me buscar. Hank ficou em poder do moleque.

– Vai sair agora Capitão?

– Vou na sauna Petit. Fique de olho no que pode acontecer.

E assim o capitão Frank saiu do quarto e bateu a porta.

Enquanto isso, em outro lugar…

– Então está tudo pronto para a operação? – perguntou um homens vestidos de negro.

Os outros quatro homens acenaram com a cabeça que sim.

– Já sabem que não podemos cometer erros. Essa operação é importantíssima.

Dentro do Tucson Inn, algo muito estranho acontecerá nesta noite…

Um dos clientes do hotel chega à portaria…

– Por favor, o ar condicionado do apartamento 315 está com problemas.

– Sinto muito senhor, mas não posso abandonar a recepção. Amanhã darei seu recado ao setor técnico.

– Como é? Será que ouvi direito? Terei que passar a noite no meu quarto no maior calor porque você não pode sair daí um momento?

– Mas isso são regras do hotel. A recepção não pode ficar sem ninguém, e o meu assistente não veio hoje pois está doente.

– Tudo bem então mas tenha certeza que amanhã farei sua caveira para o gerente geral, que por sinal é meu amigo.

– Calma senhor, talvez eu possa ir lá rapidamente e ver qual o defeito.

CONTINUA…

Por Alci Santos

OS FATOS DESTE CAPÍTULO OCORRERAM ENTRE HANK E ARANHA NEGRA PUBLICADOS NO BLOG LBN DE NAÔR WILLIANS