O VINGADOR NEGRO – O BRILHO DA GANÂNCIA – CAPÍTULO 06


– Então existe alguém perambulando pela mina? – perguntou Jeff atônito.

– Sim, Jeff. Só não sei como ele consegue entrar, pois a vigilância é grande na entrada da mina. Somente eu e você temos autorização – Disse Gabriel abrindo os braços.

– Está me passando algo pela cabeça Gabriel.

– O que?

– Estou desconfiando que o ladrão é empregado da mina e deve conhecer bem a região. É a única maneira dele permanecer dentro. Amanhã vou mandar os homens vasculharem toda a mina.

– Se ele trabalha lá deve ser conhecido, Jeff.

– Amanhã vou mandar ficarem de olho em quem permanece por ultimo nas galerias.

– Grande ideia Jeff.

No dia seguinte, Gabriel vai até a entrada da mina para investigar um pouco…

– Hum… se a entrada é fortemente vigiada, e o ouro continua desaparecendo, somente pode haver duas opções. Ou o ladrão permanece na mina após os trabalhos, ou há outra entrada para a mina em algum outro lugar. A parte das galerias é inexplorada ainda por grande parte, talvez tenha algo interessante lá. Como não pode ser também na entrada principal e nem nos lados que é rocha pura até o riacho então na parte dos fundos pode conter alguma entrada que ninguém sabe.

Uma hora depois, Gabriel agora vestido de Vingador Negro, galopou até o riacho que ficava mais ou menos um quilômetro após os fundos da mina.

– Não tem nada por aqui. Vou seguir pela direita em direção aos fundos da mina.

Após um breve galope, algo chama a atenção do mascarado…

– Estranho. Aqui a vegetação aumenta, mas quando chega perto dos fundos da mina ela diminui bastante, como se alguém tivesse cortado a mesma deixando uma pequena parte para encobrir algo.

O justiceiro examinou a vegetação, até que na parte que havia menos folhas, ao passar as luvas negras, viu um buraco na parede na junção do chão com a parede do fundo da mina.

– Temos algo aqui. Vou dar uma olhada. Se for o que penso, as horas de roubo desse ladrãozinho estão contadas.

CONTINUA…

Por Alci Santos

O VINGADOR NEGRO – O BRILHO DA GANÂNCIA – CAPÍTULO 05


Na entrada principal da mina…
– Não posso lhe deixar entrar amigo. Ordens do patrão – disse o vigia da mina barrando a entrada de Gabriel.
– Eu tenho uma autorização por escrito para vasculhar a mina vindo diretamente do seu patrão.
Gabriel pegou de seu bolso da camisa um pedaço de papel e entregou ao homem, que pegou e fez uma careta antes de ler.
“ Eu, Jeff Carter, autorizo o portador deste, a examinar de maneira total a mina seja a qualquer momento que o mesmo desejar.”
– Hummm, é a letra do patrão. Essa letra é ímpar. Você pode passar.
– Eu lhe agradeço, mas ouça: Somente eu e o detetive que Jeff falou na reunião, tem essa autorização. Então somente eu, ele e o Jeff podemos entrar aqui – disse Gabriel olhando nos olhos do vigia.
E assim, Gabriel pegou um candeeiro e partiu para adentrar na mina ao anoitecer. Ele precisava ser se encontrava alguma pista do meliante.
– Essa investigação à noite com somente um candeeiro, não será nada fácil, se não conseguir nada, amanhã tentarei durante o dia – disse Gabriel a si mesmo.
Então entrou na mina e foi cada vez mais avançando naquele ambiente sombrio. Ficou um certo tempo na mina e já estava para retornar quando ouviu passos à sua frente.
– Hum parece que tem alguém penetrando na mina durante a noite e não é ninguém autorizado – sussurrou Gabriel para si mesmo.
Resolveu então deitar e arrastar-se pelo solo da mina. Retirou sua camisa e colocou por cima do candeeiro, tendo o cuidado de deixar a parte de cima descoberta para a chama não apagar. Ao chegar mais á frente, um tiro ecoou nas paredes e estava relativamente próximo.
Gabriel teve que apagar a chama do candeeiro e imediatamente foi para outro lugar e disparou três tiros na direção de onde tinha ouvido o barulho anterior.
Os tiros pararam, mas ele preferiu voltar porque agora sem luz não se enxergava nada e com grande sorte, ele somente havia percorrido a reta inicial, sem ter entrado pelas maiores galerias que ficavam mais além.
Para ele era melhor não arriscar.Voltou então em linha reta até a entrada onde vários mineiros se encontravam assustados com armas e candeeiros.
– Calma pessoal. Sou eu Gabriel.

CONTINUA…

Por Alci Santos

O VINGADOR NEGRO – O BRILHO DA GANÂNCIA – CAPÍTULO 04


Dias depois Gabriel retornava. Ele precisava descobrir quem estava subtraindo o ouro e diminuindo seus lucros.

Agora que Jeff havia concordado com a vinda do Vingador Negro, ele poderia agir em segredo e assim resolver o caso de uma vez por todas.

– Então está tudo certo Gabriel? Perguntou Jeff com um copo de uísque na mão direita.

– Fique tranquilo que a partir de agora as coisas vão mudar por aqui –disse Gabriel batendo no ombro de Jeff.

No dia seguinte, Jeff convocou uma reunião com todos os escavadores para que pudesse informar que a partir de agora as coisas iam mudar.

– A partir de agora as coisas para o nosso ladrãozinho vão piorar. Eu contratei um detetive que está escondido entre nós.

– Chefe e como saberemos se ele é o ladrão se vermos algo estranho?

– Ele não deve se mostrar mas com certeza vocês saberão que é ele caso o homem achar necessário. Mais perguntas? Se não, tenham uma boa noite e vamos continuar a vigiar a mina.

Mais tarde…

– Quer dizer que colocaram um detetive em nosso meio? Tenho que ter cuidado.

Dizendo isso, o bandido andou até um pequeno riacho que saia de uma abertura coberta pela folhagem há dois quilômetros da mina.

– ahahah! Ninguém conhece esse buraco que vai dar nas galerias da mina. Graças ao fato de eu ter encontrado, ficarei rico.

E assim o homem entrou se arrastando no buraco.

CONTINUA…

Por Alci Santos

O VINGADOR NEGRO – O BRILHO DA GANÂNCIA – CAPÍTULO 03


– Ele é confiável?

– Jeff, se estou oferecendo para ele pegar esse ladrão do ouro, é porque confio nele.

– Vou pensar no seu caso.

– Certo, mas não demore porque senão os desfalques vão aumentar.

Dois dias se passaram e o ouro continuava desaparecendo. Foi então que Jeff não aguentou mais.

– Riley, chame Gabriel. Preciso falar urgente com ele.

– Sim chefe.

Quinze minutos depois…

– Aqui está ele chefe.

– E então Jeff já tomou sua decisão?

– Pode sair Riley, obrigado por chama-lo.

– De nada chefe.

Depois que Riley saiu Jeff falou:

– Gabriel já não aguento mais. Vamos fazer como você disse. Chame o vigilante e esperemos que isso não seja um erro.

– Calma Jeff. Ele é um vigilante, mas é a favor da lei.

– Muito bem Gabriel. Quando ele virá?

– Tenho que voltar até Austin para contatá-lo e em alguns dias estarei de volta e ele já vai estar agindo.

– Ok então. Mas vamos redobrar a vigilância enquanto você está fora

Gabriel aproveitou a oportunidade para voltar a Austin e rever os amigos e aproveitou para pegar sua roupa do Vingador Negro.

CONTINUA…

Por Alci Santos

O VINGADOR NEGRO – O BRILHO DA GANÂNCIA – CAPÍTULO 02


Dentro da mina…
– Eles nem imaginam que quem está ficando com o ouro está no meio dos trabalhadores.
– Depois que eu juntar ouro suficiente ficarei rico!
Começa o dia de trabalho na mina e o dia transcorre normalmente. À tardinha os vigias ficam atentos mas ninguém estranho se aproxima da mina.
Logo o ouro é juntado e enviado ao rancho para a divisão e no meio da pesagem…
– Jeff tem algo errado aqui disse Gabriel
– O que é ? – perguntou Jeff
– A balança está contrariando o peso que está escrito neste papel
– Você quer dizer que fomos roubados novamente?
– Exatamente Jeff!
– Mas como? Os vigias não viram ninguém estranho entrando na mina. A reunião do ouro para conferencia é dentro da mina então o ladrão não poderia ter entrado.
– Jeff só se…
– O que Gabriel?
– Só se o ladrão está entre os trabalhadores.
– Não é possível que isso esteja acontecendo.
– Lá na minha cidade existe um mascarado que luta contra os bandidos e no fim sempre resolve os casos. O que você acha de contratá-lo para pegar esse ladrão de Ouro?

CONTINUA…

Por Alci Santos

O VINGADOR NEGRO – O BRILHO DA GANÂNCIA – CAPÍTULO 01


Na manhã seguinte na entrada da mina principal…
– Então atenção. Vocês dois ai vão ficar de guarda na entrada da mina – disse Jeff para dois dos mineiros.
– Não adianta eles ficarem visíveis. Assim o bandido não aparece – disse D. Gabriel abrindo os braços.
– E o que você sugere D. Gabriel?
– Jeff, eles devem ir na parte de trás da mina e subir na mesma. Quando subirem devem voltar pelo alto até a entrada da mina e se abaixarem para não serem vistos.
– Certo Gabriel, faremos como você quer.
Mais tarde na fazenda de Jeff Donovan…
– Espero que agora nós possamos pegar os bandidos que estão roubando o ouro Gabriel.
– Vamos torcer para dar certo Jeff. Foi uma boa nós estabelecermos este contrato.
– É verdade o problema todo é descobrir como o ouro está desaparecendo
– Calma homem, vamos descobrir.
Nisso…
– Esses trabalhadores são muito otários. Mal eles sabem que quem rouba o ouro está entre eles. Em breve ficarei rico e não precisarei mas trabalhar ahahahahaha!
Na entrada da mina principal…
– Pronto homens, vamos voltar ao trabalho, mas fiquem de olho vivo. Temos que descobrir o meliante que está nos roubando. Em breve ele vai curtir vendo a lua nascer quadrada.

CONTINUA…

Por Alci Santos

O VINGADOR NEGRO – O BRILHO DA GANÂNCIA – PRÓLOGO


Nas profundezas de uma mina sombria, um jogo de vida ou morte foi jogado em um estado de ouro bruto. Esse grande mistério somente poderia ser resolvido pelo homem que está sempre alerta e que somente ele é capaz de pisar na cabeça das cobras humanas mais venenosas. Ele é o Vingador Negro, mascarado que arrisca sua vida em prol da justiça e está perigosamente desta vez prestes a enfrentar uma ameaça que espreita na referida mina à espera do primeiro intruso.
Quando a febre do ouro era somente um boato, na Califórnia, muitos correram para as minas descobertas para garantir o ouro que encontrasse. D. Gabriel também tentou a sorte e alugou uma mina que dava direito a 30% dos achados ao proprietário.
Depois que começaram as escavações, muito ouro que havia sido achado através de muito esforço, havia sumido misteriosamente.
Criou-se então uma reunião entre os mineiros e os proprietários.
– Pois é, mesmo depois de todas as precauções o ouro continua sumindo – disse o dono do terreno em que se encontrava a mina, Jeff Donovan
– Calma Jeff vamos ter que criar um grupo de homens que vigie a entrada da mina sem serem notados – disse D. Gabriel em tom sério.
– Quando herdei esse terreno foi para ganhar dinheiro com ele e não ser roubado assim – disse o proprietário
Mas do lado de fora, um homem escuta tudo nas sombras e sussurra para ele mesmo:
– Obrigado a vocês por cavarem o ouro pra mim hahahaha! Em breve serei um homem rico!

CONTINUA…

Por Alci Santos